Academia Ubuntu

A 1ª Edição da Academia Ubuntu Guiné‐Bissau é uma iniciativa do Instituto Padre António Vieira – IPAV financiada pela União Europeia através do programa UE-PAANE que tem como finalidade a capacitação e formação de jovens com elevado potencial de liderança, levando‐os a concretizar os seus próprios projectos de inovação e empreendedorismo social ao serviço da comunidade. A Academia arrancou no mês de Novembro de 2014, conta com a participação de 70 jovens guineenses activos em organizações da sociedade civil, e baseia-se num método de educação não formal dividido em dois ciclos: uma primeira fase focada na liderança e nos projectos de vida dos participantes e uma segunda fase focada na elaboração e implementação de projectos de empreendedorismo social que coloquem em prática o espírito Ubuntu.

Ubuntu é um conceito filosófico e um princípio organizacional de origem Africana, das populações Bantu (na África do Sul, nas línguas Zulu e Xhosa), que contém na sua essência os princípios da partilha, solidariedade, confiança, respeito e cuidado mútuo. Ubuntu contém em si um estado (ser) e uma acção (tornar-se) que se complementam num modo de estar interdependente, contrário à lógica do individualismo. Para o Ubuntu ser humano significa afirmar a humanidade própria através do reconhecimento da humanidade dos outros e estabelecer relações humanas solidárias. Ubuntu é a essência do ser humano. Fala-nos do facto que, sozinho, ninguém pode existir como ser humano. Lembra-nos a nossa interdependência. Ninguém pode ser Humano por si próprio mas quando tem esta qualidade – Ubuntu – é conhecido pela sua generosidade.

No quadro da segunda fase da Academia Ubuntu Guiné‐Bissau, no dia 01 de Agosto de 2015 foi lançado pelo IPAV o Convite à apresentação de propostas para a concessão de apoio financeiro para a implementação de projectos de empreendedorismo social desenhados pelos participantes da 1ª Edição da Academia Ubuntu Guiné‐Bissau, no quadro do contrato de subvenção assinado entre a UGP UE-PAANE e o IPAV. Após a avaliação das propostas recebidas, foram assinados 09 contratos de apoio financeiro entre o IPAV e as equipas cujas propostas foram seleccionadas, para a implementação dos projectos de empreendedorismo social dos participantes da Academia com uma duração de 03 meses desde Setembro de 2015.